Editorial

Dissimulado, Maquiavélico, Gangsterista, Moraes…

Dissimulado, Maquiavélico, Gangsterista, Moraes…

Editorial
Da Redação Confesso e peço desculpas por ter demorado para me manifestar sobre a indicação de Alexandre de Moraes para a vaga de Teori no STF, isso tem a ver com a adaptação a nova rotina de aulas após a atribuição de aulas da rede estadual de São Paulo e com o processo de efetivação do plano editorial estabelecendo periodicidade de publicações dentro da linha editorial do blog evidentemente com a finalidade de em médio e longo prazos formar um público e quem sabe até ter uma equipe que abrace o projeto, mas também tem haver com minhas reflexões sobre tudo que envolve a indicação deste senhor. Nada mais emblemático do que a indicação de Moraes por Temer, nada mais previsível apesar de tantas especulações (não que eu tenha imaginado previamente, mas estava tão na cara que ninguém pensou
Paz entre nós guerra aos senhores: Construir o programa revolucionário nas ruas.

Paz entre nós guerra aos senhores: Construir o programa revolucionário nas ruas.

Editorial
Da Redação Em vinte e nove dias como prefeito de São Paulo João Dória já colocou a população contra os professores anunciando que para cumprir o acordo de parcelamento do reajuste feito na administração anterior teria que cortar gastos sociais, já deixou a cidade mais cinza apagando os grafites da cidade, já aumentou a quantidade de acidentes nas marginais, e tomou medidas higienistas como a autorização da retirada de pertences pessoais dos moradores de rua pela Guarda Civil metropolitana, enquanto isso nos Estados Unidos  Donald Trump orienta as agências governamentais a boicotarem o “Obamacare” até que ele possa ser revogado no congresso nacional, estima-se que na implantação do referido programa 20 milhões de pessoas sem qualquer tipo de assistência à saúde foram beneficiadas, barrou
A Teori da Conspiração esconde as perniciosas relações de Zavascki.

A Teori da Conspiração esconde as perniciosas relações de Zavascki.

Editorial
Da Redação Recentemente após queda do avião, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, que partiu do aeroporto de Campo de Marte, em São Paulo, às 13h01 com rumo à Paraty um novo capítulo foi acrescido a já atribulada política nacional, e a razão é uma só, em seu interior entre outros estava o ministro do supremo Teori Zavascki. Sem a intenção de nenhum trocadilho, mas fica no ar a dúvida: “Seria o fim da lava à jato?” Honestamente, eu não sei dizer até que ponto é salutar uma investigação que notória e quase que declaradamente desde sua origem mais parece uma caça às bruxas do que exatamente uma apuração, seus métodos partidarizam e beneficiam nitidamente aos grupos políticos que ora ocupam o palácio do planalto, no entanto ela existe e como fato objetivo constrói a figura pública de Sé
21 de Janeiro dia de rememorar o racismo em nome de “Deus”.

21 de Janeiro dia de rememorar o racismo em nome de “Deus”.

Editorial
Da Redação O dia 21 de janeiro foi institucionalizado como o dia de combate a intolerância religiosa, a data faz referência ao falecimento da Iyalorixá Mãe Gilda, do terreiro Axé Abassá de Ogum (BA). A morte da sacerdotisa do candomblé se deu após ter a sua casa e terreiro invadidos por grupos ligados a igrejas evangélicas neopentecostais, ter seu marido agredido e posteriormente ser acusada de Charlatanismo pelo periódico “Folha Universal” mantido pela Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) do Bispo e proprietário da Rede Record de televisão Edir Macedo. Na ocasião a Folha Universal, na edição de 26 de setembro a 2 de outubro de 1999, estampou em suas páginas a matéria intitulada “Macumbeiros charlatões lesam o bolso e a vida dos clientes”, o texto fora ilustrado com a foto da Mãe Gi
Alexandre de Moraes, sem mais…

Alexandre de Moraes, sem mais…

Editorial
Da Redação A Falange Vermelha que posteriormente se tornou o Comando Vermelho tem uma história “romantizada” de seu surgimento à partir do contato dos presos comuns com os presos políticos durante os anos sessenta, há também o histórico de suas políticas de “assistência social” que faz  a comunidade abraçar o ‘comando’, com o PCC não tem nada disso, trata-se de um agrupamento que nasceu hierarquizado, espalhado em células e com uma estrutura em pirâmide de tal modo que está em constante formação de novas lideranças, e com isso tanto faz matar esse ou aquele ‘cabeça’, sempre haverá mais um para liderar o ‘partido’, também são mais pragmáticos e não tem essa de formar escudos humanos, o comprometimento se dá pelos ganhos de seus membros e pelo medo imposto nos locais onde se organizam.