Multissensorial

Social Media Communication

Existem muitos ismos não necessariamente relacionados a doenças, na verdade o sufixo “Ismo”, também designa algumas categorias de enfermidades, mas pode ser uma infinidade de outros elementos conforme podemos constatar nessa definição do dicionário Aulete Digital:

suf.

  1. nom. Formador de nomes de doutrinas, princípios, teorias e sistemas filosóficos, religiosos, artísticos, científicos, econômicos e políticos ou de governo (p.ex.: animismo, existencialismo, instrumentalismo [< ingl.], materialismo, platonismo [< fr. - 1672], pragmatismo [< ingl.], anabatismo, ateísmo, druidismo, espiritualismo, estruturalismo, classicismo, acidentalismo [< ingl.], humoralismo, capitalismo, comunismo, liberalismo, mercantilismo, neoliberalismo, absolutismo, anarquismo, fascismo [< it.], maquiavelismo, revisionismo, socialismo), o suf. -ismo, que no grego formava o nome de ação de verbos em -ízo (por vezes -ío), apresenta ainda inúmeras outras noções, tais como:
  2. a) 'escola, técnica, pensamento ou movimento artísticos': cubismo, expressionismo, fovismo, futurismo, impressionismo, modernismo, romantismo, simbolismo, surrealismo (< fr.);
  3. b) ' (da ideia de doutrina filosófico-religiosa) sistema religioso, religião, ou seita': budismo, catolicismo, espiritismo, islamismo, judaísmo (< lat. < gr.), metodismo, umbandismo;
  4. c) ' (da ideia de filosofia ou sistema político) forma ou regime de governo': autoritarismo, descentralismo, feudalismo, parlamentarismo, pluripartidarismo, presidencialismo;
  5. p) ' qualidade, estado, característica ou condição de': analfabetismo, automatismo, barbarismo, celibatarismo, irrealismo, laicismo, mutismo, naturalismo, realismo;
  6. d) ' sentimento ou estado de espírito de (indivíduo com dada qualidade)': ceticismo, indiferentismo, macambuzismo, nervosismo, saudosismo;
  7. e) ' amor (exacerbado ou não) ou devoção a': chauvinismo, humanitarismo, narcisismo, patriotismo, tradicionalismo

Talvez no movimento organizado os termos mais pronunciados até pela matriz social que lhe dá sustentação sejam Capital ISMO, Comun ISMO, Anarqu ISMO, Sindical ISMO, ou Mach ISMO, Rac ISMO, e até a polêmica homossexualidade/Homossexual ISMO, os exemplos são intermináveis e poderíamos passar horas fazendo ilações, mas não é o caso nem o objetivo aqui, na verdade toda essa discussão serve para buscar o conceito que está colocado em ‘Multissensorial’, uma palavra que via de regra está associada ao tratamento de determinadas moléstias neurais, intelectuais ou comportamentais, o multi sensorialismo nada mais é do que o conjunto de práticas que visam estimular os sentidos de pessoas com tais síndromes, mas como eu sou bastante afeito ao principio da apropriação de termos e sua ressignificação proponho aqui uma brincadeira com um dos motes do projeto “Escola dos Communs” que é a produção de conteúdos alternativos em linguagens diversas de modo a descobrir maneiras de chegar às pessoas, quer estejam elas organizadas, ou não estabelecendo outros canais para que novas visões de mundo sejam construídas.

 Portanto o Multissensorial é uma ressignificação do conceito tradicional, seu objetivo é instrumentalizar o projeto para que com isso ele seja uma fonte estabelecendo como meta não os autos índices de acessos, mas a excelência de conteúdo, rompemos com qualquer noção jornalística (até por não ter formação para tal) passando para a concepção da formação e diálogo “pura e simplesmente” resgatando a tradição da Práxis Marxista, a Práxis Revolucionária, a dialética no contexto da luta de classes.

Aqui os leitores, espectadores e ouvintes vão encontrar imagens, áudios, vídeos que devem complementar os textos do site estes próprios deverão se reinventar com o tempo ganhando formas e interatividade se reinventando constantemente e interferindo nos movimentos de massas ao propor e analisar políticas. Acesse as subcategorias e veja o nosso jeito de ver o mundo.

“O Escola dos Communs nesse sentido retoma sua vocação, e não é em essência um fim em si mesmo, mas uma arma nas mãos dos trabalhadores apontado contra as têmporas da alta burguesia.”

Saudações Vermelhas