Tag: MTST

A Prisão de Boulos é declaração de guerra.

A Prisão de Boulos é declaração de guerra.

Em Destaque, Sociais
Por Leandro Aguiar Vivemos uma conjuntura “sui generis” onde a direita está organizada, as facções criminosas (ainda que em rota de colisão) estão organizadas, mas a esquerda que é a base dos ditos movimentos sociais organizados não estão e a prisão relâmpago de Guilherme Boulos é um exemplo disso. É evidente que a prisão foi política na medida em que a própria ação da reintegração de posse também é, mas a questão que fica no ar é a seguinte: “O que faremos com isso?” Será que seguiremos abrindo mão dos vacilos que os governos dão para nos reorganizarmos? Notem a fraca e preconceituosa argumentação do comando do destacamento policial que esteve no local: “...incentivou” os integrantes do movimento a lançar objetos contra a Polícia Militar. “Ele (Boulos) tem um nível sociocultural muito
Dialéticos e dialógicos: Como prescindir do petismo?

Dialéticos e dialógicos: Como prescindir do petismo?

Nacional
Em novembro de 2014 já afastado formalmente da militância orgânica em qualquer organização fui de forma independente  a um ato público convocado por CUT e MTST que chamaram “Contra a direita, por direitos”, na ocasião me assustava a tentativa de mobilização que grupos direitistas tentavam executar, por essa razão eu julgava necessária uma resposta a altura. Oficialmente a pauta era: Contra o avanço da direita fascista! Contra o ódio ao povo pobre e aos nordestinos! Por Reformas populares profundas no Brasil: - Reformas Urbana e Agrária - Reforma Tributária progressiva - Reforma Política - Democratização das comunicações - Desmilitarização da segurança pública Na prática vimos que a mobilização não foi exatamente popular uma vez que o perfil das pessoas que estavam lá era
Sem medo? “Manifestação pelo “fora Temer” é reagendada pela razoabilidade.”

Sem medo? “Manifestação pelo “fora Temer” é reagendada pela razoabilidade.”

Nacional
Em nota a "Frente Povo sem medo" reagenda a manifestação pelo "Fora Temer" marcada para este Domingo, veja abaixo a integra do texto: Natalia MTST: NOTA SOBRE A MANIFESTAÇÃO DE DOMINGO A Secretaria de Segurança Publica de São Paulo emitiu nota afirmando que "não permitirá" a mobilização agendada para o próximo domingo pela Frente Povo Sem Medo, alegando que o ato coincidirá com a passagem da tocha paraolímpica na Avenida Paulista. Em primeiro lugar, não entendemos que caiba à Secretaria de Segurança ou à Polícia "permitir" ou não uma manifestação popular. A Constituição nos assegura este direito. De toda forma, não é de nosso interesse prejudicar a passagem da tocha paraolímpica. Por essa razão, buscamos a informação exata do horário de passagem da tocha na Avenida Paulista, que
‪#‎MTSTocupaDF‬

‪#‎MTSTocupaDF‬

Sociais
No DF, MTST realiza maior ação da história da luta pela moradia no Brasil Nesse exato momento, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) realiza a maior ação da história da luta pela moradia no Brasil. Informações: Macia Teixeira direto do DF. Seis terrenos foram ocupados simultaneamente no Distrito Federal nas cidades de Brazlândia, Ceilândia, Planaltina, Recanto das Emas, Samambaia e Taguatinga. As ocupações são por tempo indeterminado. “Hoje, marcamos a história da luta pela moradia. É a maior demonstração de organização dos movimentos de luta pela Reforma Urbana. Queremos destinação imediata das áreas ocupadas para moradia popular”, afirmou Edson Silva, da Coordenação Nacional do MTST. Reivindicações e Coletiva de Imprensa A Coordenação do MTST fará pronunciamento do conjunto
Direita Volver?

Direita Volver?

Sociais
Não existe dúvida sobre o movimento de defesa ao governo federal expresso na noite de 13/11 na capital paulistana, e não poderia ser em outro lugar, a aglomeração no vão do MASP não tem haver somente com a tradição de atos do local, na verdade não poderia ser em outro lugar posto que a tônica dos discursos foi uma nítida afronta a burguesia mais reacionária do país. CUT, PT e MST foram para as ruas com todo o seu aparato e curiosamente o MTST acabou sendo uma pálida expressão na atividade que ele próprio “organizou”, nesse sentido outra postura contrapôs-se o da cobrança aberta e nesse sentido destacaram-se PCB, PCO e principalmente PSOL através do “Juntos” da ex-presidenciável Luciana Genro que foi bastante veemente, mas limitada, em sua intervenção, e isso seria bastante significativo s